10 vezes mais forte do que o aço. É tudo uma questão de geometria!

Início » 10 vezes mais forte do que o aço. É tudo uma questão de geometria!

Uma equipa de investigadores do MIT desenvolveu um dos materiais mais fortes e mais leves até agora conhecidos. Este novo material, cuja estrutura se baseia na compressão e fusão de flocos de grafeno, tem uma densidade de apenas 5% quando comparado com o aço e pode ser até 10 vezes mais forte!

O grafeno, que não é mais do que uma forma 2D do carbono, é considerado um dos materiais mais fortes conhecidos até à data. No entanto, não é fácil pegar nesta forma 2D e usá-la para obter materiais 3D com o potencial de construir objectos úteis.

MIT_Graphene

Ao simular a compressão e fusão de flocos de grafeno, estes investigadores conseguiram projectar uma estrutura 3D porosa, forte e estável, com uma área de superfície muito superior ao seu volume e com um aspecto semelhante ao dos corais. Para testar esta estrutura, utilizou-se uma impressora 3D de alta resolução, imprimindo amostras com a geometria pretendida.

Estas amostras foram submetidas a testes de tensão e compressão, sendo possível observar que os resultados experimentais estão em concordância com as simulações realizadas pelos investigadores, como se pode ver no vídeo abaixo.

For privacy reasons YouTube needs your permission to be loaded. For more details, please see our Política de privacidade.
I Accept

O sucesso deste novo material prende-se assim com a sua geometria e não propriamente com o material de que é feito. Isto significa que estruturas igualmente fortes e leves poderão ser feitas a partir de vários materiais, desde que seja utilizada uma geometria semelhante. Como Markus Buehler, director do departamento de Engenharia Civil e do Ambiente do MIT, explica, “pode substituir-se o material em si por qualquer coisa. O factor dominate aqui é a geometria. É algo que tem potencial para ser aplicado em várias coisas”.

Esta descoberta, publicada na Science Advances, representa assim um avanço inovador na investigação de novos materiais. Isto é realçado por Huajian Gao, professor na Universidade de Brown, que diz que “o uso em conjunto de simulação computacional e de experiências baseadas em impressão 3D neste trabalho é um método novo e poderoso na investigação de engenharia”.

Fonte: Shifter

2018-05-15T17:22:31+00:00 Set 1, 2017 @ 10:00|