4 tendências de CAD que precisa de adoptar rapidamente

Comércio online, redes sociais, smartphones, programas on-demand: tudo isto são exemplos de tendências que estão a mudar o comportamento de consumo. As tendências por vezes são difíceis de identificar, e todos os dias somos bombardeados com noticias e informações espalhadas por todos os meios de comunicação. Normalmente todos nós temos uma tendência natural para as ignorarmos e própria natureza de uma tendência/moda implica que seja transitória e que rapidamente será substituída por outra.

Mas as tendências são tendências por algum motivo, elas oferecem valor. Como normalmente envolvem mudanças nos comportamentos ou consumos, ficamos relutantes em investir esforços e exige que saiamos da nossa zona de conforto, mas é aí que o crescimento acontece.

Qual é o risco de ignorarmos uma tendência?

Por exemplo a Yahoo teve a oportunidade de comprar a gigante Google em 1998 por 1 milhão de US$, e em 2002, apercebendo-se do erro que cometeu anteriormente faz uma proposta de 3 mil milhões de US$ ao qual recebe uma contraproposta de 5 mil milhões de US$, que recusa. Atualmente a capitalização de mercado da Google é, aproximadamente de 680 mil milhões de US$. Isto diz-nos que se não acompanharmos o mercado e as suas tendências, rapidamente somos ultrapassados e absorvidos por um mercado voraz.

As tendências também existem no desenvolvimento de produto. Se a sua empresa estiver a funcionar da mesma forma que o fez há 10 anos, corre o risco de ser ultrapassada por outras que operam no mercado há menos tempo, mas que aprendem mais rapidamente e acompanham as novas tendências.

Se é um designer, projetista, engenheiro ou gerente é do seu maior interesse em acompanhar as melhores tendências de mercado. Isso ajuda a tornar os seus produtos e a sua marca a serem mais valiosos.

Aqui estão as 4 tendências de CAD que a sua empresa deve adotar em benefício do seu sucesso.

Model-Based Definition

Desde há 20 anos para cá, o model-based-definition (MBD) tem fornecido uma alternativa ao típico modelo que hoje em dia, a grande esmagadora das empresas opta, que é: usar os desenhos 2D para colocar toda a informação de fabricação do produto (PMI – product manufacturing information) como por exemplo a GD&T (geometric dimensionig and tolerancing), acabamentos de superfícies, tipos de materiais, etc. Agora toda essa informação pode ser adicionada diretamente nos modelos CAD 3D.

O MBD é mais rápido, eficiente e requer menos esforço do que o fluxo de trabalho dito normal. No entanto, continua a haver muita resistência a este processo, que pode poupar tempo e dinheiro significativos. Uma das objecções colocadas normalmente é “Eu preciso de ter um desenho 2D em papel que ao mesmo tempo serve de contrato” Errado. Há quem diga também que não consegue trabalhar sem um papel em cima da bancada.

O MDB não quer dizer que não vamos trabalhar sem o dito papel em cima da bancada. Quando necessário, os desenhos standard 2D podem ser gerados através de estados combinados do MBD.

Benefícios do MBD

  • De acordo com estudos, os documentos relativos ao PMI nos modelos 3D pode ser feito num quarto do tempo que é preciso para criar um desenho 2D.
  • Existem menos erros associados uma vez que, quando são utilizados desenhos 2D em papel esses podem já estar desatualizados.
  • A gestão da informação torna-se muito mais fácil uma vez que é feita digitalmente.
PTC Creo Model-Based Definition

Este exemplo de MBD mostra um modelo criado pelo Creo 4.0 que inclui as mesmas dimensões geométricas e tolerâncias (GD&T) que normalmente só apareciam nos desenhos 2D.

IoT (Internet of Things)

Várias projeções preveem que até 2020 existirão cerca de 20 a 30 mil milhões de dispositivos e objetos ligados à internet. Os seus produtos podem ser melhorados através de conetividade à internet para atualizações de software ou firmware, melhorias de funcionalidades e monitoramento operacional? Os seus concorrentes ganhariam vantagem ao ligar os seus produtos à internet?

Com sensores integrados diretamente nos produtos e fazendo a comunicação através da internet, a manutenção preventiva vai substituir a manutenção agendada. Por exemplo, em vez de mudar o óleo do seu carro a cada 10.000Km, não preferia mudá-lo apenas quando recebesse um alerta a dizer que tinha de ser substituído?

Uma plataforma IoT pode conectar as máquinas que tem na sua empresa a desenvolver os produtos, mantendo a linha de produção a funcionar, e os produtos resultantes dessa produção que se encontram no terreno para que você e os seus clientes possam monitorizar e otimizar a sua performance.

Muitas empresas desenvolveram ou adquiriram numerosos sistemas de gestão de dados, gestão de documentos, gestão de ciclo de vida do produto, de fabricação, entre outros. Mas o grande problema é que todos estes sistemas podem não conseguir comunicar entre si. Uma plataforma IoT pode conseguir preencher essa lacuna que existe entre todas estas aplicações.

PTC Thingworx IoT

Creo Product Insight integra sensores com os sistemas de CAD, para que os designers e projetistas possam facilmente integrar dados reais com os modelos CAD.

Realidade Aumentada

Antes do CAD, os engenheiros e projetistas tinham de analisar os desenhos 2D e “adivinhar” como seria o produto em 3D. Com os modelos CAD tradicionais podemos ver como serão as nossas peças finais e até mesmo colocá-los em ambientes virtuais e simular as suas características mecânicas, térmicas, etc. Com a realidade aumentada, podemos sobrepor imagens geradas pelo computador em cima de objetos físicos e ver como funcionam.

Ao conectar o físico e o digital, a realidade aumentada oferece capacidades significativas para as organizações que desenvolvem produtos.

Benefícios da Realidade Aumentada

  • Podemos ver como serão os produtos em ambientes reais.
  • Podemos fornecer instruções de montagem e manutenção mais exatas, para que os utilizadores possam ser orientados passo a passo com instruções detalhadas, e executarem o trabalho com níveis rigor muito mais aprimorados e com menos erros.
  • Podemos fornecer formação muito mais detalhada para técnicos e utilizadores finais.
  • A experiência global de vendas será muito mais interativa podendo mostrar o produto virtual num ambiente real.
Realidade Aumentda

A impressão 3D já existe desde a década de 80, mas a sua popularidade aumentou drasticamente nas últimas décadas com o descobrimento de novas técnicas e novas máquinas.

Benefícios da Impressão 3D

  • Pode criar projetos mais complexos que não podem ser criados com os métodos tradicionais de maquinação.
  • O número total de componentes num produto pode baixar significativamente. A necessidade de soldar, unir e fixar é substancialmente menor.
  • A peças podem ser mais leves e com uma durabilidade superior.
  • Podem-se criar protótipos mais rapidamente sem a necessidade de criar ferramentas para processar a peça final. E mais facilmente se podem fazer alterações ao longo do processo de desenvolvimento do produto.
  • As peças móveis podem ser impressas diretamente nos produtos.
  • Os custos dos consumíveis são substancialmente mais baratas.

Vamos ser francos, é divertido fazer impressões 3D. Depois de concluir o modelo, em apenas algumas horas podemos ter a peça final nas nossas mãos.

Impressão 3D

O Creo Parametric 4.0 fornece recursos de impressão 3D.

O MBD, a IoT, a Realidade Aumentada e Impressão 3D são quatro tendências que você e a sua empresa devem começar a adotar hoje, utilizando ferramentas como o Creo e o Thingworx.

Dez 5, 2017 @ 12:52|