A minha empresa precisa de um software PLM?

Perguntar se uma empresa deve implementar um sistema PLM é como perguntar se uma pessoa deve ir ao médico. Embora algumas empresas possam precisar de cuidados urgentes para resolver problemas importantes, todas elas deveriam usar um programa de prevenção para melhorar a sua produtividade.

Um sistema de PLM pode resolver uma enorme variedade de problemas, desde a melhoria da eficiência interna da engenharia até à colaboração entre departamentos impulsionando a inovação e o crescimento da empresa. A questão não deve ser se o PLM pode ajudar, mas sim, diagnosticar os problemas que possui ou as melhorias que precisa e quais os recursos PLM que devem ser aplicados. O primeiro passo deve ser, perceber em que situação se encontra a empresa, ou seja, fazer um diagnóstico.

PTC Windchill PLM Software

Nos últimos dez anos, a maioria das empresas tem sofrido um aumento na complexidade dos produtos devido a novos materiais, maior variabilidade e mudança para produtos inteligentes, e o seu processo de desenvolvimento também se tornou mais difícil devido à pressão dos mercados globais.

Quais os sintomas e como trata-los com um sistema PLM?

#1: erros na produção e de design

Um dos sinais mais diretos de que uma empresa precisa de implementar um sistema PLM é que, simplesmente não conseguem controlar os dados do produto. Têm dificuldade em determinar quais as ultimas versões e acabam por produzir coisas que se tornam obsoletas. Se os dados do produto não forem bem geridos, o caos resultante causará erros de elevado custo que nunca serão recuperados.

#2: baixa eficiência de engenharia e design

Outra questão facilmente reconhecível é a baixa produtividade, porque os engenheiros e projetistas não conseguem encontrar os dados muito facilmente. Isso advém de informações perdidas nos processos, de pessoas que trabalham com informações erradas ou simplesmente porque a pesquisa de informação por vezes é inútil. Os engenheiros/projetistas/decisores devem ter acesso às informações certas no contexto certo, se não o conseguirem nunca poderão tomar decisões acertadas.

#3: informações bloqueadas e a falta de comunicação entre departamentos

Outro sinal revelador de problemas é; os dados do produto podem estar bloqueados no departamento de engenharia. A sua rentabilidade requer um esforço coordenado de múltiplos departamentos, incluindo o departamento de marketing, compras, fabricação, qualidade e outros. Normalmente, esses departamentos precisam de esperar até que o produto seja quase totalmente projetado antes de vê-lo. Fornecer feedback e planear o seu desenvolvimento é importantíssimo. Se o departamento de desenvolvimento ou de engenharia não puder partilhar a informação do produto com a restante organização – informação de fácil entendimento, a empresa vai sofrer de ineficiência adicional, aumentando o time-to-market.

#4: projetos fora de controlo

Desenvolver novos produtos é um esforço de equipa e muitas vezes os colaboradores estão em gabinetes diferentes ou até mesmo em locais muito distantes. Manter estas equipas organizadas e focadas nas tarefas certas pode ser assustador. As empresas que não possuem projetos sólidos que não tenham uma gestão assertiva irão baixar a qualidade dos seus produtos e aumentar o tempo de entrada nos mercados.

A maioria das empresas primeiro reconhece a necessidade de um sistema PLM com base nos sintomas identificados acima. Mas investir em ferramentas PLM, como um bom programa de saúde, oferece benefícios muito mais abrangentes que melhoram o desempenho geral do negócio. Na verdade, o PLM além da gestão de ficheiros, alavanca processos mais avançados, incluindo a gestão de custos e de qualidade.

Set 4, 2017 @ 16:13|